sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Hora do Conto - A Noite Diferente

Em meados de Janeiro a escolha de Outiz voltou a receber a professora Joana Sousa para a hora do conto.

Como estávamos no início do novo ano e esta era a época das janeiras e dos reis, a professora decidiu trazer-nos um texto apropriado para esta altura do ano. Assim, ao longo de mais de 40 minutos, ela animou o conto "A noite diferente" de António Mota. Com muitos gestos, canções e instrumentos musicais ficamos a conhecer esta tradição tão portuguesa que o António Mota viveu quando era pequeno.

Aqui fica um pequeno resumo dessa manhã fria de Inverno vivida na escola de Outiz.


segunda-feira, 26 de agosto de 2019

Compasso Pascal em Outiz




No dia 5 de abril o primeiro ciclo e pré-escolar da comunidade de Outiz juntaram-se para celebrar o Compasso Pascal. Foi na escola EB1 de Outiz que os alunos do segundo e terceiro ano, receberam os colegas mais novos  do Jardim de Infância de Outiz e da Creche Nossa Senhora da Guia.

Durante a manhã os alunos mais velhos, com a ajuda de alguns pais e mães foram preparando o espaço para receber os colegas mais novos, mas também o Padre Nuno e o Compasso Pascal.

Este ano a celebração pascal teve um formato diferente: em vez de os meninos se encontrarem com Jesus na sua casa, foi a vez de eles receberem Jesus na escola. Para isso o pavilhão da escola de Outiz foi enfeitado com desenhos, cartazes flores e uma verdadeira mesa de Páscoa, cheia de doces e bolos. A Associação de Pais até construiu um maravilhoso tapete de flores para receber o Compasso Pascal. 

 De tarde, à hora marcada, organizou-se um cordão humano de crianças, ao longo da entrada da escola, que ao som da canção "Girassol" receberam  o Compasso Pascal com a Cruz, o Padre Nuno e os acólitos que tocavam as sinetas pascais.
Lá dentro cantaram-se músicas pascais, o senhor padre Nuno deixou algumas palavras para todas as crianças e todos tiveram a oportunidade de beijar a cruz. Este foi um momento vivenciado com respeito, ternura e admiração, pois algumas crianças, principalmente as mais novas,  beijaram a cruz pela  primeira vez.

No final todos se dirigiram para a rica mesa pascal e partilharam um lanche, sorrisos e muita brincadeira. Esta atividade proporcionou um convívio  saudável e alegre entre todos os elementos desta comunidade.

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Maletas Pedagógicas: Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave



No dia 7 de maio de 2019, por volta das 14h, tivemos uma visita especial na nossa escola. O Senhor João, um técnico do projeto “Maletas Viajantes” da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, veio contar uma história muito interessante. Com ele trouxe uma mala gigante, a que chamou Maleta Pedagógica.

Feitas as apresentações, começou a contar a história da região do Vale do Ave, no século XIX, e de uma família que vivia do sustento que a terra dava. A história conta-nos, então, a vida da família da Adelaide, uma menina que, desde cedo, começou a trabalhar numa fábrica têxtil para ajudar a sua pobre e humilde família. Adelaide tinha dois irmãos. Todos acordavam às 6h 30min para irem trabalhar para as fábricas e a distância de casa deles até às fábricas era cerca de 6 Km para lá e para cá. A sua mãe tinha de acordar às 6h para fazer a marmita para o almoço que durava só 30 minutos e onde apenas comiam uma sopa. Os ingredientes da sopa eram: água, batatas, cenoura raspada, nabos, espargos e beterrabas que eram os alimentos que a terra dava. Todos em sua casa trabalhavam no campo e na fábrica para poderem ganhar o sustento pois a vida era muito difícil. 

O senhor João explicou que uma família neste tempo trabalhava à volta de 10 a 12 horas por dia ou até 18, passando a maior parte do dia a trabalhar: ou no campo, ou na fábrica têxtil. Até as crianças, como a Adelaide e seus irmãos, tinham de ajudar a ganhar dinheiro. Não iam para a escola nem tinham brinquedos como os meninos de agora. Adelaide, para além de trabalhar na fábrica também trabalhava no tear, em casa, para fazer roupa para a família. 

Na fábrica têxtil trabalhava-se muito as matérias-primas como o linho e o algodão e assim nasciam os tecidos. 
O Senhor João disse que aqueles tempos eram muito difíceis e que as pessoas tinham que trabalhar mas não tinham com quem deixar os seus filhos. Foi então que começaram a pensar em arranjar uma espécie de casa para os filhos dos trabalhadores ficarem enquanto eles trabalhavam. Daí veio a ideia das creches. Também começaram a surgir manifestações dos operários para estes terem melhores condições de trabalho, aumentarem os seus ordenados e reduzirem o horário de trabalho.

Com o passar dos anos a fábrica da Adelaide foi diminuindo a sua produção, acabando por encerrar. Anos depois, a fábrica transformou-se no Museu da Bacia do Ave, acabando por se chamar Museu da Indústria Têxtil.

No fim da sessão, O Senhor João disse que se nos portássemos bem poderíamos ir visitar o Museu da Indústria Têxtil, o que nos deixou muito contentes e ansiosos pois, hoje em dia, este museu é visitado por imensas pessoas, sendo um museu que dá orgulho ao Município de Vila Nova de Famalicão.

A Maleta Pedagógica ficou completa com uma visita de estudo ao Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave que os alunos realizaram no dia 17 de maio. Vejam a reportagem.

segunda-feira, 29 de julho de 2019

Animação de Contos na Escola




No dia 12 de março, passou pela escola de Outiz a atriz Inácia para contar duas histórias: "Um Chá não toma um Xá..." e "Camilo, o Camelo na Selva". Contudo ela decidiu criar uma história ainda mais interessante ao misturar os dois contos originais. Assim, ao logo de mais de meia hora, os alunos tiveram a oportunidade de participar na construção e na dramatização de uma história inédita.

No final todos mostraram o seu agrado pelos fantásticos minutos passados a navegar pela selva, pelo deserto e pelo castelo do Xá. Alguns meninos até tiveram a oportunidade de levar para casa livros autografados por esta atriz.

quinta-feira, 25 de julho de 2019

Mostra Comunitária de Outiz




No dia 16 de março de 2019 a freguesia de Outiz celebrou a sua mostra comunitária.
Foi um espaço onde as associações de Outiz tiveram a oportunidade de mostrar o seu trabalho e aquilo que fazem ao longo de todo o ano.

Os alunos da escola EB1 e do Jardim de Infância de Outiz também participaram na festa com algumas canções que têm vindo a ensaiar ao longo do ano.

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Corta-mato escolar 2018




O Corta-Mato Escolar do AE de Gondifelos decorreu no dia 21 de novembro de 2018, durante a manhã, com início às 9:30h, onde mais uma vez a ameaça de chuva se fez sentir.
Contudo os cerca de 345 alunos participantes de todo o território educativo, envolvendo jardins-de-infância, bem como as escolas de Outiz, Cavalões e Gondifelos, não esmoreceram, tendo participado de forma massiva e entusiástica.

Devido à ocorrência de aguaceiros, o início da competição ocorreu dentro do pavilhão onde foi marcada uma pista com sensivelmente 40m para a prova dos alunos dos jardins-de-infância. 

Seguidamente, com a melhoria do tempo, as restantes provas realizaram-se no exterior no percurso previamente marcado para os vários escalões etários.

Os participantes, apesar das condições de tempo pouco favoráveis, demonstraram grande empenho e foram recompensados com a presença antecipada do Pai Natal, vestido a rigor, com surpresas dentro do seu saco.
Os três primeiros classificados, conquistaram as medalhas e todos receberam um reforço alimentar. 

Realizou-se pelo terceiro ano consecutivo a prova de corrida para pais/família, tendo participado seis Encarregados de Educação do AEG.

sexta-feira, 12 de julho de 2019

Hora do conto - A Lenda do Galo de Barcelos



Em novembro de 2018 os alunos da escola de Outiz tiveram a oportunidade de ficar a conhecer mais um livro que a Biblioteca Escolar de Gondifelos escolheu para eles. 

Desta vez a professora Joana trouxe para a escola "A lenda do Galo de Barcelos" de Maria José Meireles, com deliciosas ilustrações de  Joana Quental. Mas como uma simples leitura do livro não lhe conseguia fazer justiça e sendo a professora Joana uma Barcelense de coração; a apresentação da história tornou-se um verdadeiro musical!

Os alunos participaram na história e no final todos ficaram a conhecer melhor Barcelos, a lenda e a história dos peregrinos de Santiago!

No final ainda houve tempo para lançar um desafio que os alunos agarraram com coragem!

sexta-feira, 19 de abril de 2019

A visita de estudo à Lacti Louro



No dia 8 de março, à tarde, os alunos das escolas de Cavalões e Outiz e do Jardim de Infância de Outiz foram de autocarro visitar a fábrica dos queijos “Dom Villas”. À chegada encontramos um belo edifício que alberga a fábrica e os serviços administrativos da Lacti Louro.
Os alunos foram divididos em dois grupos e o nosso grupo começou a visita pela fábrica. Entretanto o outro grupo começou a visita pela sala de reuniões. Nós fomos para uma sala onde havia um armário e uma porta que levava a uma saída de emergência do edifício. Lá vestiram-nos batas e colocaram-nos toucas porque, como explicou o engenheiro Pedro Leite, a higiene e segurança alimentar são muito importantes. Foram-nos dadas 3 regras: em primeiro lugar não fazer barulho; levantar o dedo para questionar e por fim, mas não menos importante, não correr.

Daí em diante entramos numa sala onde tinha o pasteurizador. Esta máquina servia para eliminar todas as bactérias que possam existir no leite. Depois vimos um grande cuba. Esta era uma máquina que, com a devida receita, transforma leite líquido em coalhada. A seguir entramos noutra sala onde se encontravam as câmaras de cura em que os queijos ficavam armazenados a cerca de 6 graus durante 2 semanas para depois serem embalados e enviados para os supermercados. Na sala de cura estavam vários tipos de queijo. Por fim, passamos pela sala onde os queijos eram embalados e etiquetados e fizemos várias perguntas às funcionárias que também estavam a trabalhar de bata e touca. Na sala seguinte foram recolhidas as batas e as toucas pois tínhamos abandonado a parte fabril da empresa.

De seguida entramos numa sala de reuniões onde nos explicaram todo o processo que o leite sofre desde que sai da vaca até ser transformado em queijo. Ficamos a conhecer a história desta empresa de sucesso do nosso concelho e descobrimos que esta fábrica produz vários tipos e marcas de queijo: a mais conhecida é a “Dom Villas”, mas também têm a marca “Villinhas”, que é um queijo feito a pensar nas crianças. Também aprendemos que a Lacti Louro exporta queijo para Espanha, Alemanha, Bélgica, França, Reino Unido, Lituânia, EUA, Canadá, Peru, México, África do Sul e Líbano!

A visita terminou com dois deliciosos mimos oferecidos pela Lacti Louro: um delicioso lanche saudável e um queijinho para levarmos para nossa casa.

Entretanto alguns colegas ainda tiveram tempo de fazer uma breve entrevista com a D. Isabel Soares que respondeu a todas as nossas perguntas.

E foi assim que, sensibilizados para a importância de incluir este alimento nos nossos lanches diários, ficamos a saber muitas coisas novas sobre este derivado do leite.

sexta-feira, 22 de março de 2019

A primavera chegou!

A primavera

A primavera é uma estação do ano. É a estação mais bonita de todas.
Nela, a Natureza toda se transforma. O Sol brilha intensamente, os dias começam a ser maiores e mais quentinhos.
Os pássaros cantam alegremente, saltitando de árvore em árvore, felizes porque sentem a primavera a chegar e assim sentem vontade de fazer os seus ninhos.
A Natureza parece pintada de verde, brotam as flores tornando tudo muito colorido e bonito. As pessoas ficam também mais felizes e alegres.
A primavera é uma estação de felicidade!


Lara Oliveira, 3OUT


quarta-feira, 20 de março de 2019

Dia especial





Pai

Pai... são três letras
apenas
as desse nome
 bendito:

Também o céu tem
três letras

E nele cabe o amor
 infinito.



Lembrancinha do Dia do Pai

terça-feira, 19 de março de 2019

Dia do pai!


EB1 de Outiz

Feliz Dia do Pai!

O meu pai

   O meu pai é o melhor do mundo e mais além porque brinca comigo, ajuda-me a fazer os trabalhos de casa, passeia comigo para todo o lado. Eu adoro-o muito e sempre vou gostar dele mais do que qualquer pessoa.
    Quando ele foi para o hospital eu estava muito triste. Eu e a minha mãe íamos visitá-lo. Eu fui menos vezes porque sou criança. A casa não era a mesma sem ele e era tudo mais calmo. Quando ia para casa de alguém dormir, ele ficava com muitas saudades minhas e por isso sei que ele gosta de mim.
    O meu pai é uma pessoa não muito gorda, gosta de muitas coisas, gosta de vários desportos. Mas do que ele gosta mais é de mim e da minha mãe.
    Eu gosto do meu pai porque ele brinca comigo, trata de mim, dá-me comida e não me abandona. 





Lucas Ferreira, 3OUT


Pai, querido!



Olá, eu vou falar-vos do meu pai.                                                                                                                    
O meu pai chama-se Paulo e tem 43 anos.                                                                                                   
Ele é muito bonito, musculado, um pouco gordo, trabalhador e muito inteligente.                               
O meu pai trabalha muito, ele trabalha na Porminho e é motorista de pesados.                                                       
O meu pai também tem outro emprego, ao fim de semana tem um part-time como segurança.       
Eu gosto muito do meu pai porque apesar dele trabalhar muito, ainda consegue brincar comigo, dar-me alguma atenção e ser o melhor pai.                                                                               
Eu não troco o meu pai por nada, porque mesmo ele não passando muito tempo comigo, eu sei que não é porque ele não quer, é porque ele não pode mesmo.                                            
Quando ele chega do trabalho mesmo cansado não deixa de vir ter comigo e dar-me um grande beijo e perguntar-me como eu estou e se eu me portei bem ou mal.                                  
Para mim ele é o melhor pai do mundo.


Sofia Gonçalves. 3OUT




O meu príncipe



               O meu pai chama-se José e  tem 36 anos.  
         Ele é simpático, sonhador, lindo, perfeito nas suas imperfeições. É o meu primeiro super-homem e é o meu príncipe encantado. Ele é muito trabalhador, até tem três profissões: bombeiro, coveiro e jardineiro.
             Quando eu estou triste, e ele vem-me animar.

             O meu amor por ele nunca vai acabar.


Lara Araújo, 3OUT


Olá, eu sou o Nuno Miguel e vou-vos falar sobre o meu pai.

  Tenho um pai que faz tudo, faz-me a comida, lava a loiça e em conjunto com a minha mãe arruma a casa.
  Carlos, é o nome do meu pai.
  Eu tenho muitas semelhanças  com ele como por exemplo: os olhos são azuis, ele  gosta de sopa de arroz e eu também gosto,…               
              O meu pai é muito divertido e brincalhão. Ele é muito preocupado comigo.
           Eu tenho um pai que tem olhos azuis como pérolas, é grande como um prédio, tem cabelo cinza e é um pouco gordinho como o Garfield.
               O meu pai,Carlos, é teimoso,  honesto, gosta de fazer rir as pessoas, crianças e até mesmo os bebés da nossa família. Ele é muito despachado, de manhã é o primeiro a acordar. Veste-se, lava os dentes e vai para  cozinha preparar o pequeno-almoço e o lanche para eu poder comer na escola.
               O meu pai é assim!

                

Nuno Silva, 3OUT


segunda-feira, 11 de março de 2019

Hora do conto - O pirilampo mágico

Este ano letivo a hora do conto começou com o livro "O pirilampo mágico" de Maria João Carvalho.

No passado mês de outubro, a professora Joana passou pela escola de Outiz para ler esta história e deixou aos alunos um desafio muito interessante.


quinta-feira, 7 de março de 2019

Carnaval é...

O carnaval é:


C arnaval é animação
A legria e muita folia.
R ir, pular, saltar, dançar sem
N unca parar!
A o som da música
V amos todos festejar e na rua
A s serpentinas e brilhantinas
L ançar! Lá, lá, lá, lá, lá...!!!!!


Texto coletivo turma 3 OUT

Carnaval na escola...

quarta-feira, 6 de março de 2019

Teatro na escola - A ilha do tesouro

Os alunos das escolas de Outiz e Cavalões tiveram a oportunidade de participar na semana de teatro infantil organizado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.
No dia 10 de outubro foram assistir à peça de teatro "A ilha do tesouro", encenada e interpretada por Fábio Timor, da companhia Urze Teatro, de Vila Real.
Foi um espetáculo muito divertido que os deixou a cantarolar a música do pirata durante muito tempo!


terça-feira, 5 de março de 2019

Chegou o carnaval

Com a chegada do Carnaval, os alunos da turma do 2º ano, da escola de Outiz têm vindo a aprender músicas de Carnaval. Vejam a canção que eles aprenderam para celebrar o entrudo deste ano:


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

A minha avô é costureira

Por causa do estudo das profissões, os alunos da turma do segundo ano da EB1 de Outiz foram convidados a entrevistar um familiar sobre a sua profissão.
O Miguel Paiva esteve à conversa com a sua avó e daí resultou este pequeno texto sobre o seu trabalho:

"A Isabel Ferreira é a minha avó. Ela tem 55 anos e é costureira.
Trabalha na confeção e usa: tesoura, agulhas, linhas, máquina de costura, fita métrica, tecidos e ferro de engomar.
Lá faz a distribuição do  trabalho pelos funcionários  logo pela manhã. Depois faz um pouco de tudo: corta linhas, está na máquina de costura, passa a ferro e embala as peças. Também faz calças e calões de ganga e de sarja e, por vezes, faz  blusões, saias, fardas e pijamas.
Ela adora o seu trabalho e  mostrou-me a máquina de meter elásticos. 
Eu gostei de saber coisas novas da profissão dela."


sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

O inverno chegou...




A turma do 3.º ano de Outiz escreveu uns pequenos textos sobre a estação do ano do inverno e, posteriormente, fez a digitação dos mesmos com o uso do tablet. Desta forma, puderam ficar a conhecer algumas funções das teclas e como se processa um texto, escolhendo tipos e tamanhos de letra. 
Eis aqui alguns dos exemplos:


Como é o inverno

Olá, eu hoje vou falar-vos da estação do inverno. Esta estação é muito fria, chuvosa e com temperaturas bastante baixas. O inverno até é uma estação bonita, pois quando cai neve na serra podemos fazer ski e construir bonecos de neve.
Nesta época do ano, as pessoas sentem muito frio e, por isso, colocam na cama roupas quentinhas e acendem as lareiras.
Esta estação do ano até é bonita, mas eu não simpatizo com ela porque não gosto do frio.

Sofia Gonçalves



O inverno


        O   inverno é uma estação do ano que começa em 21 de dezembro e acaba   em   20 de março.
            Com ele temos   chuva, frio, gelo e neve.  Nas zonas mais altas do nosso país neva muito, por exemplo na Serra da Estrela.
             Com o tempo frio e chuvoso   temos de nos resguardar mais usando casacos, gorros, cachecóis e luvas muito quentinhos e confortáveis.
 Devido ao frio, as pessoas começam a acender as lareiras, em suas casas, evitando sair durante os dias em que sentem mais frio.


Lara Araújo



                                     O inverno

O inverno é uma estação muito fria,  faz muito vento e chove muito. Nesta estação as pessoas andam agasalhadas na rua e em casa acendem as lareiras.
       No inverno cai geada e chove muito, nas serras mais altas cai neve. Os dias são mais pequenos e as noites maiores.





É assim o inverno.




Margarida Lemos



O inverno

                O inverno é uma estação do ano em que está frio. O inverno começa no dia 21 de dezembro e acaba no dia 20 de março. Como no inverno está frio, as pessoas usam vários tipos de roupa, por exemplo: sobretudos, camisolas de manga comprida, calças compridas, bodies, entre outros. No inverno, as árvores ficam sem folhas e com várias cores, por vezes devido ao mau tempo são muitas as árvores que caem.
Eu, no inverno, fico em casa e não faço tantos jogos no quintal, mas gosto muito de estar no sofá com os meus pais a ver filmes.
Os frutos da época são saborosos e muito variados: laranjas, clementinas, limões, kiwi, maçãs, peras, entre outros.
 No inverno, há muitos ciclones, que são tornados enormes que destroem muitas casas, carros e vilas. Nesta altura do ano, também há tempestades onde cai muita neve, chuva e faz muito vento. Também nos outros países e na Serra da Estrela, em Portugal, caem bastantes camadas de neve.
Durante este período do ano temos que ter muito cuidado para não ficarmos doentes, pois existem doenças que aparecem mais no inverno, tais como, a gripe, as constipações e as amigdalites.

Lucas Ferreira


O inverno

O inverno é uma estação do ano que começa no dia 21 de dezembro e termina no dia 20 de março. É uma estação muito fria, é preciso vestir roupa quentinha.
É nesta estação do ano que ficamos doentes.
É nesta estação que os dias ficam mais pequenos, chove mais e neva em alguns sítios.
Com a chegada do inverno a natureza parece perder as suas cores, mas alguns tipos de fruta encontram condições para se desenvolver melhor durante a estação como por exemplo: kiwi, laranja, tangerina, abacate e limão.
Durante esta estação, várias espécies de animais principalmente os pássaros, migram para outras regiões mais quentes, outros animais como os ursos hibernam neste período, reduzindo gradualmente sua atividade metabólica.

O inverno é assim.


Lara Oliveira













terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Tabuadas cantadas

Memorizar as tabuadas é complicado quando as mesmas apresentam um padrão difícil. Há que brincar para as aprender.

Foi isso que fizemos na turma 3G, de Gondifelos. Aproveitando uma lengalenga muito
conhecida quisemos inventar, rimar, cantarolar com ritmo, harmonia e correção matemática.

A interdisciplinaridade imperou e resultou a tabuada do 7 que foi assimilada com empenho e
alegria. Depois surgiu uma dramatização mais simples para a tabuada do 6.
Se a nossa ideia ajudar, aprendam e divirtam-se.