segunda-feira, 22 de outubro de 2018

O rei solidário

No início do ano os alunos do segundo ano da escola de Outiz foram convidados para inventar uma história sobre um rei que gostava muito do seu povo.
Este é o texto e a ilustração feitos pelo Miguel Paiva:
Há muito, muito tempo, no reino dos doces, vivia um rei solidário chamado Risosdoces. Ele gostava de ajudar as pessoas.
Um dia decidiu ajudar a população que precisava de emprego para ter dinheiro, roupa e comida.
Todos os habitantes foram trabalhar para o palácio. Uns foram para os jardins jardinar, outros foram para a cozinha cozinhar. Havia médicos, enfermeiros e até seguranças. Todos ficaram felizes.

sábado, 13 de outubro de 2018

Poesia na escola - A bailarina


Os alunos do segundo ano da escola de Outiz foram desafiados a memorizar a poesia "A Bailarina", de Cecília Meireles.
O Miguel aceitou e venceu o desafio, depois convidou a Inês e, juntos, fizeram este lindo momento de poesia para partilhar convosco.




sexta-feira, 12 de outubro de 2018

O outono

      O outono é uma estação do ano muito bonita! Nesta época do ano começam a cair as folhas das árvores, umas de cada cor: amarelo, vermelho, laranja, verde escuro, castanho,... As folhas, ao caírem no chão, formam um tapete colorido e fofo.
      No outono, também se fazem as vindimas, colhem-se as uvas e começa-se a fazer o vinho novo, também ele de muitas cores e sabores.
      Debaixo dos castanheiros, apanham-se as boas castanhas para as assarmos na fogueira.
      Os dias ficam mais pequenos e frios, as flores começam a desaparecer e dão lugar a galhos e ramos despidos.
      Esta estação do ano é um pouco triste, mas até se torna bonita com todas aquelas cores e cheiros.

Sofia Gonçalves, 3º ano, EB1 de Outiz

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Pais na escola - talhante

     No dia quinze de fevereiro, a turma do segundo e primeiro ano da escola de Outiz recebeu na sala mais um encarregado de educação para falar sobre o seu trabalho. O senhor Fernando Pereira, do talho Santa Marinha, veio falar sobre o seu trabalho no mundo das carnes frias e dos enchidos.

    Ele começou por explicar o que faz no seu talho, que ferramentas usa e que produtos vende. Também aproveitou para partilhar uma das suas paixões -os enchidos- e explicou como se faz uma chouriça. Todos escutaram com muita atenção e no final ainda tinham algumas perguntas a fazer.

     No fim a Inês, filha do senhor Fernando, concluiu a visita do pai com uma entrevista.

    Ora vejam:


quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Pais na Escola - bordadora

     No dia seis de fevereiro, mais uma vez, a turma do segundo e primeiro ano da escola de Outiz recebeu um encarregado de educação para falar sobre o seu trabalho. Foi a vez da senhora Susana Carvalho falar sobre o seu trabalho na empresa Bordados Noel.

    A senhora Susana explicou quais são as máquinas com que trabalha na empresa de bordados, mostrou os diferentes produtos que a empresa faz e ainda lembrou alguns perigos e cuidados que é preciso ter neste trabalho.

    Os alunos ouviram com muita atenção e tiveram algumas perguntas a fazer sobre o trabalho de uma "bordadeira".

     No fim a Eduarda, filha da senhora Susana, concluiu a visita da mãe com uma breve entrevista.

    Ora vejam:


quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Pais na escola - responsável de logística

     No dia sete de fevereiro foi a vez da turma do segundo e primeiro ano da escola de Outiz receber mais um encarregados de educação para falar sobre o seu trabalho.
     Neste dia os alunos ficaram a conhecer o senhor Alex Palmeira que apaixonadamente falou sobre a sua profissão: responsável de logística na loja IKEA de Braga.

     O senhor Alex falou sobre a origem da empresa, como foi a infância do fundador do IKEA, explicou um pouco a cultura empresarial desta empresa sueca e também mostrou algumas das ferramentas que usa no seu dia-a-dia.

    Os alunos escutaram muito atentos e sempre que podiam faziam algumas perguntas pertinentes para ficar a saber mais sobre esta fascinante profissão. Foi muito interessante ficar a conhecer "o outro lado" de uma loja que alguns meninos já conheciam apenas do "lado de fora".

     No final o Pedro, filho do senhor Alex, rematou a reportagem com uma breve entrevista.

    Ora vejam:


quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Pais na escola - transformadora de alimentos e cozinheira

No primeiro dia de fevereiro a turma do segundo e primeiro ano da escola de Outiz recebeu mais um par de encarregados de educação para ficar a conhecer mais duas profissões.
Desta vez duas mães vieram falar sobre o que fazem uma transformadora de alimentos e uma cozinheira.

A dona Paula, que trabalha na empresa "meia.dúzia", explicou quais são as funções de uma transformadora de alimentos, quantas bisnagas de compota faz por dia e quais são as ferramentas que usa no seu dia-a-dia.
A dona Helena, que trabalha no restaurante "taberna do Penedo" também explicou porque gosta tanto do que faz, quantos pratos prepara por dia e até falou na dúzia de panelões que tem na sua cozinha.

Ao longo de meia hora as mães falaram acerca dos seus trabalhos e responderam a algumas questões que os alunos curiosamente iam colocando. No final a Matilde ainda aproveitou para fazer algumas perguntas à sua mãe seus pais e terminar com estilo esta reportagem.

Ora vejam:

quinta-feira, 26 de julho de 2018

Pais na escola - barbeiro e cabeleireira

No final de janeiro começaram as visitas à escola dos pais dos alunos da EB1 de Outiz.
Desta vez os alunos do 1º e 2º ano tiveram a oportunidade com conhecerem dois pais de um colega e as suas profissões.

O senhor Ivan e a dona Tânia, pais do Diego, falaram sobre as suas profissões, aquilo que mais gostam de fazer, como chegaram a estes trabalhos e até trouxeram alguns materiais para mostrar a todos como é o trabalho de um barbeiro e de uma cabeleireira.

Ao longo de uma hora os pais falaram acerca dos seus trabalhos e responderam a algumas questões que os alunos curiosamente iam colocando. Dois alunos, muito sortudos, tiveram a oportunidade de se "sentar na cadeira" e receberam uma amostra dos serviços que estes pais prestam. 

No final o Diego ainda aproveitou para fazer algumas perguntas aos seus pais e rematar da melhor forma esta reportagem.

Ora vejam:

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Visita do presidente da junta

No dia 16 de janeiro tivemos a visita do senhor Manuel Novais.
Ele é o presidente da união de freguesias de Gondifelos, Cavalões e Outiz.

Quando ele chegou, nós demos-lhe os bons dias e cantámos canções.

Eu e os colegas da minha turma cantamos a música "A Chuva é um Ping-ping" e o 3º e 4º ano cantou uma música sobre a história dos reis.

Depois quando entramos para a nossa sala o presidente falou sobre a sua vida e trabalho e no fim fizemos-lhe algumas perguntas.


segunda-feira, 14 de maio de 2018

Visita à Quinta da Veiga

Nós fomos visitar uma quinta agro-pecuária. Um autocarro transportou-nos e aos meninos do infantário até à Quinta da Veiga, que fica situada em Minhotães no concelho de Barcelos. Fizemos esta visita porque estamos a aprender as atividades económicas e quisemos saber mais sobre a pecuária.

O senhor Joaquim recebeu-nos na sua quinta e ofereceu-nos um chapéu e um porta-chaves e mostrou-nos os seus animais. Começamos a visita pela “Maternidade” onde havia alguns vitelos com menos de uma semana de vida. Todos nós fizemos “festinhas” a alguns vitelos que lá estavam. Em seguida fomos ver os bovinos juvenis. Continuamos a visita, vendo um monte enorme de silagem. A silagem é a comida dos bovinos da quinta e era armazenada, junto com a ração, em cilindros gigantes.
Mais à frente vimos cerca de 650 bovinos, dos quais 300 eram vacas prenhas. Nós descobrimos que as vacas comem aproximadamente 30kg de silagem e 5kg de erva e outros compostos por dia. Cada vaca produz, em média, 30 litros de leite por dia. Os bovinos também nos dão outros produtos como pele (couro) e carne. No meio do pavilhão havia uma sala de ordenha. Este lugar é onde se extrai o leite às vacas com o auxílio de máquinas complicadas de usar. Aquele espaço tem dois corredores divididos em 20 lugares para as vacas, que permitia ordenhar 40 vacas de cada vez. A senhora Filomena explicou que primeiro tinham de desinfetar as tetas das vacas e só depois é que se extraia o leite.

Nós fizemos uma entrevista ao senhor Joaquim que respondeu atenciosamente às nossas perguntas.

No final tivemos a oportunidade de subir e entrar num trator monstruoso e recebemos, cada um,  uma caneta de oferta. Antes de voltar para o autocarro tiramos uma fotografia para recordar este dia.
Nós gostamos muito desta visita porque aprendemos mais sobre a pecuária e curiosidades sobre o gado bovino.